12º Encontro Goiano de Capoeira Angola e Samba de Roda e Festival Goiano de Capoeira

Autor: Redação Agneda GYN Data da postagem: 17:30 09/09/2016 Visualizacões: 1519
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
12º Encontro Goiano de Capoeira

De 09 a 11 de setembro de 2016 acontece em Goiânia a 12ª Edição do Encontro Goiano de Capoeira Angola e Samba de Roda e Festival Goiano de Capoeira Angola, que reúne importantes personagens da cultura afro-brasileira.

12º Encontro Goiano de Capoeira Angola e Samba de Roda e Festival Goiano de Capoeira Angola reúne em Goiânia Notáveis Mestres Capoeiristas.

O evento recebe como parceiro o Festival Goiano de Capoeira Angola, o que multiplica seu alcance junto ao público. A programação conta com a presença de Mestres Capoeiristas de Goiás e da Bahia, e com legítimos representantes do Samba de Roda da Bahia. O projeto é realizado pela Associação de Capoeira Angola do Estado de Goiás e Grupo Só Angola, em parceria com a Balaio Produções Culturais. O evento conta com recursos do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás e Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Goiânia.
Oficinas, debates, rodas de capoeira, shows e apresentações de Sambas de Roda convidam o público para momentos de diversão e reflexão. Para falar de Capoeira Angola e de Samba de Roda é preciso estar atento aos movimentos e cores do corpo brasileiro, formado ao longo de cinco séculos de miscigenação. Para traduzir estas tradicionais manifestações é preciso ir ao encontro de um passado recente, de pessoas que ofereceram sangue e suor para manter viva a honra de seu povo, a força de sua fé e a riqueza de sua cultura. O jogo, a música, a dança, a luta, os trajes, as representações, foram e continuam sendo uma celebração à vida e às histórias de gerações de povos negros. Os Mestres e os Sambadores, forjados nesse caldeirão, são os responsáveis pela transmissão dessa ancestralidade.

Convidados

12º Encontro Goiano de Capoeira

12º Encontro Goiano de Capoeira

Entre os convidados destacam-se: Mestre Boca Rica (BA), 80 anos, que iniciou sua prática na capoeira na década de 1950, com o Mestre Pastinha. Ele foi o grande influenciador na formação de capoeirista angoleiros que hoje conduzem grupos de capoeira angola no Estado de Goiás; Mestre João do Boi (BA), 68 anos, mestre de Samba Chula, que aprendeu com os pais e com as rodas a “gritar” e tocar samba e lidera junto com seu irmão Alumínio o Grupo Samba Chula São Braz (BA). São Braz é uma comunidade de pescadores e marisqueiros localizada em Santo Amaro, que mantém o samba vivo, de geração em geração, desde os tempos da escravidão. O trabalho do grupo, oficializado em 1995, já foi visto no Brasil e no exterior; Angoleiros do Samba (GO), grupo formado a partir do Ponto de Cultura Buracão da Arte, que resgata a musicalidade da cultura afro-brasileira, como o samba de roda, samba de viola, samba de umbigada e a chula; Mestra Jararaca (BA), 42 anos, 1ª Mestra consagrada em Capoeira Angola no Brasil, que desde os 11 vive a Capoeira Angola, sendo pupila dos Mestres João Pequeno (discipulo de Mestre Pastinha) e Mestre Curió.
28 anos do Grupo Só Angola

12º Encontro Goiano de Capoeira

12º Encontro Goiano de Capoeira

Em Goiânia, o 12º Encontro Goiano de Capoeira Angola é um instrumento de valorização e preservação de tradições negras. Sua história de 12 anos está ligada ao trabalho da Associação de Capoeira Angola do Estado de Goiás (Grupo Só Angola), fundada em 1988.
Em 2011, tendo à frente Mestre Vermelho e Mestre Caçador, a Associação se tornou o Ponto de Cultura Buracão da Arte, uma instituição que garante à população de regiões periféricas da cidade o acesso às ferramentas de formação cultural e cidadã. Aulas de capoeira angola, de percussão, de construção de instrumentos, de dança afro, de teatro, ensaios de samba de roda e uma biblioteca temática, aberta ao público, fazem parte do portfólio desse “Ponto” de transformação social, instalado na região Leste da capital.
O trabalho do Só Angola e de seus Mestres tem sido o de valorizar e preservar a capoeira e o samba herdados de seus antepassados negros, cumprindo o propósito de repassar às futuras gerações a filosofia e os ensinamentos dessas manifestações artísticas e culturais.

Um Mestre do Cerrado

Mestre Vermelho, de 51 anos, iniciou seus estudos em Goiânia no ano de 1983, com o Mestre Zumbi, na academia Cordão de Ouro. Em 1985 desenvolveu um trabalho de capoeira e educação física junto ao Centro Comunitário Leide das Neves. Em 1986 se dedicou a se tornar um dos discípulos dos Mestres Boca Rica, João Grande, João Pequeno e do Grupo Filhos de Angola de Cosme de Faria, do Centro Cultural Salvador/Bahia. Dois anos depois, de volta a Goiânia, funda o Grupo Só Angola e passa a buscar o reconhecimento para as manifestações culturais tradicionalmente afro-brasileiras desenvolvidas em Goiás.

12º Encontro Goiano de Capoeira

12º Encontro Goiano de Capoeira

O título de Mestre veio das mãos do próprio Mestre Boca Rica, no ano de 1997. Mestre Vermelho teve seu trabalho reconhecido por Goiás. O título oferecido pela Assembleia Legislativa veio no ano de 2013, por sua ação de defesa, promoção e proteção dos direitos humanos. Do município de Goiânia recebeu a Placa Afirmativa por contribuições e ações efetivas para o fim das desigualdades sociais e raciais na capital. O Troféu Buritis também foi oferecido ao Mestre, por sua relevante contribuição à cultura da cidade. Em 2014 Mestre Vermelho foi um dos convidados especiais do evento de Capoeira Angola realizado em Bordeaux, na França.

SERVIÇO:

12º Encontro Goiano de Capoeira Angola e Samba de Roda e Festival Goiano de Capoeira Angola
Datas: 09 a 11 de setembro de 2016 (sexta, sábado e domingo)
Associação de Capoeira Angola do Estado de Goiás (Grupo Só Angola) – Ponto de Cultura Buracão da Arte

 
End.: Rua SR 58 com SR 70, Quadra 85, Lote 16, Recanto das Minas Gerais, Goiânia/GO – Email:soangola@gmail.com
Ingressos: Entrada Franca

PROGRAMAÇÃO:

9 de setembro (sexta feira)
16h – Oficina de Viola – Grupo Samba Chula São Braz (BA)
17h – Oficina de Cavaquinho – Grupo Samba Chula São Braz (BA)
19h – Abertura Oficial (Coquetel / Roda de Capoeira Angola / Jongo Iracema – Mestre Tuisca (GO) / Show Angoleiros do Samba (GO)
10 de setembro (sábado)
9h – Oficina de Pandeiro & Ritmo Samba de Roda – Grupo Samba Chula São Braz (BA) – Festival Goiano de Capoeira Angola
9h – Oficina de Ritmo – Mestre Vermelho (GO) – Festival Goiano de Capoeira Angola
11h – Oficina de Cavaquinho – Grupo Samba Chula São Braz (BA)
14h – Oficina de Capoeira Angola – Mestra Jararaca (BA)
14h – Oficina de Capoeira Angola – Mestre Caçador (GO) – Festival Goiano de Capoeira Angola
16h – Oficina de Dança – Sambadeiras Grupo Samba Chula São Braz (BA)
17h – Bate Papo com Mestres convidados: Mestre Vermelho (GO); Mestre Boca Rica (BA); Mestre João do Boi (BA); Mestre Caçador (GO); Mestre Jararaca (BA)
18h – Roda de Capoeira Angola – Festival Goiano de Capoeira Angola
21h – Show Samba Chula de São Braz / Mestre João do Boi (BA)
11 de setembro (domingo)
14h – Oficina de Canto – Grupo Samba Chula São Braz (BA)
15h – Oficina de Capoeira Angola – Mestra Jararaca (BA)
17h – Oficina de Percussão – Mestre Caçador (GO) – Festival Goiano de Capoeira Angola
18h -Encerramento com Samba de Roda

Leia também:

Com letras sobre a posição da mulher negra em sociedade machista, Tássia Reis se apresenta em Cuiabá

Mel Duarte combate machismo e racismo com poesia e acontece em 2016

Angela Davis e o significado da emancipação da mulher negra

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: