Trilhas Negras e Indígenas


Editora: CONE - Coordenadoria dos Assuntos da Populaçã

Autor: ceert

Publicado: 2007

Trilhas Negras e Indígenas Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades Profª. Dra. Maria Aparecida Silva Bento Secretaria de Educação do Município de São Paulo – Núcleo Étnico-Cultural Profª Dra. Raquel de Oliveira O Projeto Trilhas Negras e Indígenas representa mais um passo da cidade de São Paulo rumo à Democracia Étnico-Racial. É um convite para que educadores e educadoras da Rede Municipal de Ensino voltem seu olhar para si, e em seguida para os alunos que compõem a escola, ampliando-o para todo o país, no sentido de compreender que a educação brasileira deve ser um diálogo polissêmico, no qual as múltiplas identidades não se fundem em busca da harmonia, ao contrário se destacam cada um ao seu próprio modo em busca da liberdade de ser. Este é o caminho que o Movimento Social Negro Paulistano e alguns educadores, há mais de duas décadas, vêm traçando, em constante debate com os principais representantes deste muni­cípio, entendendo que a melhoria da qualidade da Escola Pública, a elevação dos índices de alfabetização e o aumento dos anos de estudo, especialmente da população negra, não depen­dem exclusivamente das políticas de universalização do ensino. Dentro desta perspectiva chega às mãos daqueles que participam ativamente deste processo, uma avaliação singela, mas muito profunda do "Projeto Trilhas Negras", seguindo ao encontro de muitos professores e professoras que desejam transformar a realidade escolar pela práxis peda­gógica, que se concretiza pelo movimento constante da ação-reflexão-ação.

Relacionados