O quilombo que resiste em uma das áreas mais valorizadas do Rio

Autor: Redação BBC Brasil Data da postagem: 10:30 08/08/2016 Visualizacões: 826
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Image captionComunidade conquistou na Justiça o direito de permanecer no local

Manter um quilombo em um dos pedaços mais valorizados do Brasil.

Essa foi a conquista da comunidade quilombola Sacopã, que reúne 28 pessoas em plena Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

A posse da terra, obtida recentemente, era uma das reivindicações dos residentes com base na Constituição de 1988, que garante aos descendentes de escravos da posse da terra para onde fugiram da escravidão.

"Fomos resistindo, ficamos, Nós ganhamos a posse da terra e foi uma luta insana. Mas conseguimos vencer a especulação imobiliária" , diz o músico Luiz Sacopã, líder da comunidade.

No meio de brancos

Quilombo SacopãImage captionHoje, vivem no quilombo 28 pessoas da mesma família

O Brasil foi o principal destino para os escravos nas Américas. Estima-se que tenha recebido 5 milhões vindos da África.

"Estamos na sexta geração. Nós somos da Nigéria. Fiz um exame há pouco tempo de DNA e deu 98,5% africano. Somos negros, no meio de brancos", conta Sacopã.

O músico diz que não podia deixar de fazer música com a situação de opressão a que os cidadãos de mesma raça e classe são submetidos no Brasil.

Luiz SacopãImage captionLuiz Sacopã diz que seus ancestrais vieram da Nigéria

Quilombo SacopãImage captionBairro da Lagoa é um dos mais valorizados do Rio de Janeiro

"Tinha de fazer música e cair em cima dos racistas, em cima da elite. Musica de protesto falando em respeito de quilombo, falando em respeito de negro."

No Carnaval, Sacopã comanda um bloco para 70 mil pessoas. O músico considera irônico que a maior parte dos seus fãs sejam parte "dessa mesma elite branca".

"São eles mesmo se divertindo lá, cantando, me abraçando, me cumprimentando… Isso para mim foi genial. Eu metendo pau neles, e eles lá rebolando e dizendo 'ah, Sacopã, valeu…'"

Essa reportagem faz parte da série Hidden Rio - Rio Escondido, produzida pela BBC Brasil em inglês para o BBC World Service, que revela alguns dos extraordinários e menos conhecidos aspectos da cidade-sede dos Jogos 2016.

Leia também:

Escravidão no Rio de Janeiro: quilombolas querem regularização da Pedra do Sal

Quilombolas do TO se reúnem para debater direitos de comunidades

Quilombolas emitem nota contra o Ministério da Educação e Cultura

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: