Série de fotos mostra a magia e a beleza da religião de matriz africana

Autor: Paloma Reis Data da postagem: 14:35 23/07/2016 Visualizacões: 4414
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Série de fotos mostra a magia e a beleza da religião de matriz africana / Foto: Helemozão

O Brasil é uma República Federativa (a maior da América do Sul), e caracteriza-se como um dos países mais populosos do mundo, além de ser um dos mais multirraciais. Aproximadamente 45% da população (ou até 54%) é composta por afrodescendentes.

Nas palavras de Favero “Pensar em Brasil é pensar em brasilidade, tradições, costumes, crenças, sentimentos, língua e linguagens. Para falar e pensar o Brasil é preciso considerar seus sistemas simbólicos: sua arte, ciência, linguagens, relações econômicas e sua religião”.

Religião: deriva do latim re-ligare, religar com o divino, no âmbito das concepções místicas, às percepções que vão além do mundo físico. Presente em todas as culturas e pode ser definida como “o conjunto das atitudes e atos pelos quais o homem se prende, se liga ao divino ou manifesta sua dependência em relação a seres invisíveis tidos como sobrenaturais”.

“A religião de origem africana é cultuada no Brasil desde o século XVI, trazida da África pelos negros, escravos, arrancados de sua terra para este país, que hoje, depois de tantas perseguições, lutas e desafetos podem cultuar seus Deuses de forma livre (Eduardo Cezimbra)”.

Ainda nas palavras de Favero:

“Para compreender a religiosidade afro-brasileira há que se considerar a escravidão, o trabalho artesanal dos libertos, quadros sociais como estrutura familiar, organização política, corporativa, religiosa e os aspectos geográficos, demográficos, políticos, econômicos e sociais em seus diferentes níveis. Todas essas inter-relações revelam a complexidade dos temas que envolvem origens religiosas, sobretudo, os africanos, neste país”.

Muitos estigmas e preconceitos ainda circundam nosso país, dito laico, no que se refere às religiões de matriz africana. Para que sejamos mais tolerantes e sábios é necessário se dar ao luxo de conhecer um pouco mais e respeitar o sagrado do outro.

Com o objetivo de desmistificar ou despertar a curiosidade dos nossos leitores, deixamos aqui uma série de fotos que mostram a beleza, a magia e a harmonia desse sagrado. Registro da nossa querida Helemozão
(A magia na fotopoesia de Helemozão) da fé Yorubá.

Acesse as fotografias

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: