JULHO DAS PRETAS  - Dia da Mulher Afro-latina e Caribenha  

Autor: Giselle dos anjos Santos Data da postagem: 15:44 12/07/2017 Visualizacões: 187
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
CEERT

“Além disso é o seguinte: sou negra e mulher. Isso não significa que eu sou a mulata gostosa, a doméstica escrava ou a mãe preta de bom coração. Escreve isso aí, esse é o meu recado pra mulher preta brasileira. Na boa.” (Lélia Gonzalez)

O Julho das Pretas surgiu a partir do 1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas que ocorreu em 1992 na República Dominicana. Nesta ocasião ocorreram duas deliberações importantes: a criação da Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas e a definição do 25 de Julho como Dia da Mulher Afro-latino-americana e Caribenha.

Esta data tem como objetivo visibilizar a trajetória de luta, as demandas e as reivindicações históricas das mulheres negras na diáspora. Busca ainda favorecer a construção de estratégias para o enfrentamento do racismo e do sexismo, além do fortalecimento da identidade das mulheres negras.

A data do 25 de julho ganha visibilidade no Brasil, a partir da iniciativa e promoção das organizações de mulheres negras. Neste sentido, em 2014 foi sancionada no país a Lei nº 12.987 que definiu esta data como o “Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra”.

O processo de mobilização para a Marcha das Mulheres Negras 2015, fortaleceu iniciativas e atividades do “Julho das Pretas” em todo o país.

Vamos impulsionar o Julho das Pretas 2017, ao promover as nossas pautas políticas, tornando visível nossa trajetória, a memória, a história e as narrativas das mulheres negras no contexto latino americano e caribenho. 

Eventos do Julho das Pretas: 

Julho das Pretas: Inserção de travestis e transexuais no mercado de trabalho.

Julho das Pretas: Roda de conversa Transgeneridade e Negritude

Festa Julina do Núcleo de Cursinhos Tia Jura, da Uneafro de São Bernardo do Campo

Julho das Pretas : TRANSARAU

Julho das Pretas: Baile Black Charme

Julho das pretas: Oficina de escrita e memória

Julho das Pretas: Proseando com a Vênus, corpo sobrevivente com Inaiá Araújo 

Julho das Pretas: Coletivo de Ìgborá. Exibição do documentário "Mulheres de axé"

Cojira/SP e AFROeducação convidam para exibição do filme “Outras”

Julho das Pretas: Coletivo de Oyá convida. Cordão Tereza de Benguela - homenagem ao dia da mulher negra

Julho das Pretas: Lançamento do 3 episódio da websérie do Projeto Malungo - Com Mariana Laiola e participação da Coletiva Afro Indígena Marãna

Julho das Pretas: Coletiva Luana Barbosa. Roda de Conversa sobre negritude e branquitude nas relações lésbicas.

Julho das Pretas: Roda de conversa Mulher, negra, viva: troca de experiências sobre ser negra na cidade de São Paulo.

Julho das Pretas: Performance: corpo o contador de histórias ancestrais

Julho das Pretas: Sarrada no Brejo - Festa julina

Diálogo intergeracional e o bem viver: Construindo o II Encontro Nacional de Jovens Feministas Negras

Julho das Pretas: Unegro, UBM e Amigas do Samba convidam para confraternização Dia Internacional da Mulher Afro Latina Caribenha

Julho das Pretas Circuito Palmarino. Roda de conversa com a temática: Mulheres negras no atual contexto social e político e Sarau Cultural com música, poesia e diversas intervenções culturais.

Julho das Pretas: Coletivo grito periférico Grajaú. Sarau especial de mulheres negras

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: