Formação transversal vai preparar estudante para enfrentar os desafios da acessibilidade

Autor: Ana Rita Araújo Data da postagem: 18:30 12/01/2018 Visualizacões: 2669
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Formação transversal vai preparar estudante para enfrentar os desafios da acessibilidade / Foto: Reprodução - Universidade Federal de Minas Gerais

Conjunto de disciplinas poderá ser cursado por qualquer aluno de graduação

Com o tema Acessibilidade e inclusão, um novo percurso de formação transversal será oferecido aos alunos de graduação da UFMG a partir deste semestre. Elaborada por grupo de professores que atuam em parceria com o Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI), o curso propõe estimular a compreensão, a problematização, a reflexão e o trabalho com pessoas com deficiência e está estruturado em dois eixos: educação especial e inclusiva e formação de estudantes interessados no tema. 

Assim como os sete outros percursos já ofertados pela Universidade, essa formação terá 360 horas/aula e dará direito a um certificado próprio, que será emitido pela Pró-reitoria de Graduação (Prograd). 

As formações transversais constituem-se em um conjunto de disciplinas tematicamente articuladas que resultam em competência específica e podem ser cursadas também de forma avulsa, para a integralização de créditos de formação livre. Para se matricular nas disciplinas, o estudante deverá apresentar sua solicitação durante a terceira fase da matrícula (disciplinas de formação livre).

“Acreditamos que é papel da Universidade preparar profissionais atentos às questões das pessoas com deficiência e capazes de refletir e propor ações acessíveis e inclusivas em seus espaços de atuação”, defende Adriana Valladão, coordenadora do NAI e professora do Departamento de Terapia Ocupacional da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO).

Ela destaca a abrangência do curso, que inclui a participação de docentes das áreas de educação, arquitetura, educação física, psicologia, música, belas artes, terapia ocupacional, odontologia, turismo, fonoaudiologia, comunicação, letras e engenharia.

Fundamentos de educação especial e inclusivaDiálogos entre turismo, acessibilidade e inclusãoCinema inclusivo e Empregabilidade da pessoa com deficiência são algumas das disciplinas que serão oferecidas nesta formação.

Universalidade

As formações transversais são atividades acadêmicas que abordam temáticas de interesse geral, visando incentivar a formação de espírito crítico e de visão aprofundada em relação às grandes questões do país e da humanidade.

Prioritariamente de caráter inter, intra e transdisciplinar, as disciplinas são oferecidas até mesmo em grandes áreas do conhecimento diferentes daquela à qual curso do aluno está vinculado, com o objetivo de firmar uma concepção de universalidade como fundamento do ensino de graduação. 

Cada formação pode ser entendida como um pequeno "curso", que segue paralelamente ao curso de origem do estudante. O intuito é oferecer aos alunos de graduação acesso a temáticas que ampliem seu horizonte de percepção do mundo, constituindo repertório de elementos estruturantes da interpretação da realidade fundamentados no conhecimento.

Em 2017, foram oferecidos sete percursos: Culturas em Movimento e Processos Criativos, Direitos Humanos, Divulgação Científica, Empreendedorismo e Inovação, Gênero e Sexualidade – Perspectivas Queer  / LGBTI, Relações Étnico-raciais, História da África e Cultura afro-brasileira e Saberes tradicionais.  

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: