Apresentadora negra do ‘Vídeo Show’ aponta racismo em sua demissão: “Chibatadas contemporâneas”

Autor: Redação Revista Fórum Data da postagem: 17:00 20/07/2018 Visualizacões: 1972
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
Apresentadora negra do ‘Vídeo Show’ aponta racismo em sua demissão: “Chibatadas contemporâneas” / Foto: Reprodução - TV Globo - Revista Fórum

Alline Prado, primeira e única apresentadora negra do 'Vídeo Show', da Globo, fez uma postagem em que falou sobre sua demissão, no ano passado. De acordo com ela, a Globo teria justificado que precisaria de uma pessoa "mais neutra". "Não nos deixam ocupar a casa grande, por mais qualificados que sejamos", desabafou.

Já tem quase 3 mil curtidas a postagem desta quinta-feira (19) no Instagram de Alline Prado, ex-apresentadora do ‘Vídeo Show’, da Globo, falando sobre sua demissão.

Nesta semana o tradicional vespertino mudou de formato mas desde o final do ano passado que Alline, primeira e única mulher negra a apresentar o programa, deixou a equipe de apresentadores. Na rede social, a jovem resolveu desabafar e contar detalhes sobre sua demissão que, para ela, foi motivada pelo racismo.

Seu desabafo começou como resposta à postagem de uma internauta, que questionou a falta de diversidade do programa. Alline, então, revelou que a Globo a demitiu sob a justificativa de que precisavam de alguém “mais neutro” para a bancada e que precisavam “enxugar” a equipe – o que não aconteceu já que, atualmente, o grupo de apresentadores é maior que o de sua época.

“Apesar de ser a primeira negra a sentar na bancada do programa, fui demitida sob a justificativa de que, apesar de gostarem muito do meu trabalho, precisavam de alguém mais ‘neutro’ (sic) do que eu. E como estavam passando por uma crise, eles precisavam enxugar o quadro de repórteres (que depois da minha saída aumentou). Nunca falei disso publicamente, mas me dói demais ver isso acontecer. São as chibatadas contemporâneas. Não nos deixam ocupar a sala da casa grande, por mais qualificados que sejamos”, escreveu.

Através desta resposta à seguidora, Alline fez uma nova postagem em que reafirmou o caráter racista de sua demissão.”Não é nada contra as meninas do Vídeo Show. Inclusive as sigo e sou fã delas. É contra a colonização do nosso imaginário. Só podemos aparecer na TVse for em situação de  subserviência e sofrimento. E sempre como cota. É contra acharmos que não existe racismo. Que tudo isso é mimimi. Enquanto os não negros cruzarem os braços e fecharem seus olhos para isso, continuaremos a ser amordaçados, chicoteados, invizibilizados e mortos. Precisamos de aliados nessa luta. Precisamos de você!”, desabafou.

Confira:

<blockquote class="instagram-media" data-instgrm-captioned data-instgrm-permalink="https://www.instagram.com/p/BlaomD8hvvP/" data-instgrm-version="9" style=" background:#FFF; border:0; border-radius:3px; box-shadow:0 0 1px 0 rgba(0,0,0,0.5),0 1px 10px 0 rgba(0,0,0,0.15); margin: 1px; max-width:540px; min-width:326px; padding:0; width:99.375%; width:-webkit-calc(100% - 2px); width:calc(100% - 2px);"><div style="padding:8px;"> <div style=" background:#F8F8F8; line-height:0; margin-top:40px; padding:50% 0; text-align:center; width:100%;"> <div style=" background:url(data:image/png;base64,iVBORw0KGgoAAAANSUhEUgAAACwAAAAsCAMAAAApWqozAAAABGdBTUEAALGPC/xhBQAAAAFzUkdCAK7OHOkAAAAMUExURczMzPf399fX1+bm5mzY9AMAAADiSURBVDjLvZXbEsMgCES5/P8/t9FuRVCRmU73JWlzosgSIIZURCjo/ad+EQJJB4Hv8BFt+IDpQoCx1wjOSBFhh2XssxEIYn3ulI/6MNReE07UIWJEv8UEOWDS88LY97kqyTliJKKtuYBbruAyVh5wOHiXmpi5we58Ek028czwyuQdLKPG1Bkb4NnM+VeAnfHqn1k4+GPT6uGQcvu2h2OVuIf/gWUFyy8OWEpdyZSa3aVCqpVoVvzZZ2VTnn2wU8qzVjDDetO90GSy9mVLqtgYSy231MxrY6I2gGqjrTY0L8fxCxfCBbhWrsYYAAAAAElFTkSuQmCC); display:block; height:44px; margin:0 auto -44px; position:relative; top:-22px; width:44px;"></div></div> <p style=" margin:8px 0 0 0; padding:0 4px;"> <a href="https://www.instagram.com/p/BlaomD8hvvP/" style=" color:#000; font-family:Arial,sans-serif; font-size:14px; font-style:normal; font-weight:normal; line-height:17px; text-decoration:none; word-wrap:break-word;" target="_blank">Não é nada contra as meninas do video show. Inclusive as sigo e sou fã delas. É contra a colonização do nosso imaginário. Só podenos aparecer na tv se for em situação de subserviência e sofrimento. E sempre como cota. É contra acharmos que não existe racismo. Que tudo isso é mimimi. Enquanto os não negros cruzarem os braços e fecharem seus olhos para isso, continuaremos a ser amordaçados, chicoteados, invizibilizados e mortos. Precisamos de aliados nessa luta. Precisamos de você!</a></p> <p style=" color:#c9c8cd; font-family:Arial,sans-serif; font-size:14px; line-height:17px; margin-bottom:0; margin-top:8px; overflow:hidden; padding:8px 0 7px; text-align:center; text-overflow:ellipsis; white-space:nowrap;">Uma publicação compartilhada por <a href="https://www.instagram.com/alinnepradooficial/" style=" color:#c9c8cd; font-family:Arial,sans-serif; font-size:14px; font-style:normal; font-weight:normal; line-height:17px;" target="_blank"> Alinne Prado com dois N&#39;s</a> (@alinnepradooficial) em <time style=" font-family:Arial,sans-serif; font-size:14px; line-height:17px;" datetime="2018-07-19T14:12:48+00:00">19 de Jul, 2018 às 7:12 PDT</time></p></div></blockquote> <script async defer src="//www.instagram.com/embed.js"></script>

A Globo ainda não se pronunciou sobre as declarações de Alline.

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: