Baile Black agita o Toca Espaço Cultural, na Boa Vista, nesta sexta-feira

Autor: Redação Folha de Pernambuco Data da postagem: 18:30 14/07/2017 Visualizacões: 136
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:
DJ Lady Laay / Foto: Dotfoto - Hamilton Castro - Reprodução - Folha Pé

Festa que começa às 21h reúne artistas, DJs e MCs e é primeira produção do coletivo Aqualtune

O Toca Espaço Cultural, no bairro da Boa Vista, abriga o Baile Black na noite desta sexta-feira (14). A proposta da festa é reunir artistas que vem se destacando na cena musical e performa´tica do Recife. Entre as atrações, DJs, MCs, B-girls, B-boys e performers, como a dançarina Rebeca Gondim, da Cia de Frevo do Recife, com a performance “Terezinha”, Vogue 4 Recife, Costa Leste, Lady Laay, que acaba de lançar a música “Bela, recatada e do lar” e se prepara para lançar seu novo EP, é uma das atrações da festa e vai tocar ao lado da MC Periférica.

Também no comando das pick ups os DJs Milena Cinismo vs. Padmé, Sosha, Simpatia, Afrodite, além de 8.0.8 Crew, grupo de rap feminino. Os artistas são representantes da cultura negra e de resiste^ncia. O Baile Black começa às 21h. Até meia noite, mulheres trans não pagam. 

O evento é realizado pela produção executiva do curta-metragem independente “Funk 80’s’’, que sera´ filmado no Recife em agosto. O filme aborda o problema da violência urbana policial, que tem entre suas principais vítimas os jovens negros da periferia. Como pano de fundo da trama, será mostrada a chegada da soul music no Brasil nos anos 1980, quando os bailes black estavam em alta. 

O curta-metragem, do diretor independente Henri Schönfelder, aborda a violência policial, principalmente a partir das histórias de "Maicon" e "Nina", dois jovens da periferia dos anos 1980 e que vivenciam o boom dos bailes de Soul Music. Esse é o segundo curta de uma trilogia que começou com "Pé de Moleque", em 2016.

"Em Funk 80's queremos provocar uma reflexão histórica sobre a instituição violenta e fascista da polícia militar brasileira e sua atuação nas periferias na época da ditadura militar. Queremos também abordar o processo de formação das favelas, resultado das políticas de gentrificação e desumanização assumidas pelo Estado brasileiro desde o suposto fim da escravidão. Com isso, esperamos levar para ao público fatos históricos omitidos ou apagados pela História oficial do Brasil", argumenta Henri.

Aqualtune Produções
A festa é a primeira produção assinada pelo coletivo Aqualtune Produções, composto por produtoras culturais negras da periferia do Recife. O grupo nasce com o objetivo de visibilizar músicos e artistas das áreas menos centrais da cidade, além de promover o empoderamento feminino e formações com foco em economia criativa e produção cultural.

Serviço:

Baile Black
Nesta sexta-feira (14), a partir das 21h
Toca Espaço Cultural (Rua da Santa Cruz, 84, Boa Vista - antigo Lesbian)
R$ 15 
Informações: (81) 99721-9453

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: