7 dúvidas sobre identidade de gênero

Autor: Thaís Zimmer Martins Data da postagem: 09:24 31/07/2015 Visualizacões: 7925
Curta a nóticia:
Curta o CEERT:

Existe diferença entre transexual e travesti? O que é identidade de gênero? Uma pessoa que nasceu homem pode ser mulher? Essas e outras dúvidas vêm à tona quando falamos sobre diversidade sexual.

Por isso, a SUPER conversou com Edith Modesto, que é terapeuta, escritora e especialista em diversidade sexual e questões de gênero. Em 1999 ela fundou o Grupo de Pais Homossexuais (GPH) que atualmente é formado por mais de 200 brasileiros. Veja as respostas:

1. O que define exatamente a transexualidade?

O "ser mulher", com um corpo de homem; um "ser homem" com um corpo de mulher. Nesses casos, há um processo de mudança física possível que dependerá da vontade de cada transexual.

2. Dentro da diversidade sexual, são muitos os termos que encontramos? Quais são eles e o que significam?

Heterossexuais: se sentem atraídos sexual e/ou afetivamente por pessoas do gênero contrário ao seu.
Homossexuais: se sentem atraídos sexual e/ou afetivamente por pessoas do gênero idêntico ao seu.
Bissexuais: podem se sentirem atraídos por pessoas do gênero masculino, ou do gênero feminino.
Assexuados: não se sentem atraídos sexualmente por ninguém.

Em relação aos gradientes de gênero, temos muitos termos: cross-dresser, drag-queen, drag king; andróginos, trans não binários, etc.

3. Qual a diferença entre uma travesti e uma transexual?

Antigamente, a travesti era conhecida como uma pessoa que se sentia homem e mulher ao mesmo tempo. Por isso, não queria fazer a operação. Hoje, a diferença é social e política. Sabemos que há gradientes (graus) de masculinidade e feminilidade (gêneros) não atrelados completamente ao biológico. Quando a pessoa se sente uma mulher em um corpo de homem e é de classe econômica e social mais simples, ela é denominada travesti. Geralmente, essas pessoas não têm nenhuma oportunidade na vida e se tornam profissionais do sexo para sobreviverem. Quando a pessoa com essa questão de gênero pertence a uma classe social e econômica mais alta, ela é denominada transexual. Quem não tem essa questão é denominada Cissexual.

4. As pessoas confundem, às vezes, identidade de gênero com orientação sexual. Você pode explicar qual é a diferença?

Na "orientação" ou "condição" sexual, a pessoa é hétero, bi, homossexual ou assexuada. Identidade de gênero refere-se ao gênero com o qual a pessoa se identifica: saber-se masculino(a) ou feminina (o) e em que graus. Essa condição pode mudar no decorrer da vida.

5. Conversamos com a Renata e com a Thais. As duas optaram por não fazer a cirurgia de readequação sexual. A Renata se diz mulher enquanto que a Thaís afirma ser transexual (por não nascer com as condições biológicas femininas). Como funcionam esses termos?

De modo geral, a pessoa transexual é aquela cujo corpo (do ponto de vista biológico) possui características masculinas e se sente do gênero feminino, ou possui características biológicas femininas e se sente um homem.
O motivo pelo qual Thais não se diz "mulher" (pq não nasceu com características físicas femininas) é eminentemente político. Ela é uma militante que usa esse recurso na luta para que a transexualidade seja aceita como uma categoria e as pessoas transexuais "existam".

6. Qual a principal (ou principais) dúvida em relação à diversidade sexual que chega até você no dia a dia?

A diversidade sexual continua a ser avaliada muito negativamente. Portanto, continua a dificuldade de autoaceitação pelos jovens da homo ou bissexualidade e a dificuldade de aceitação desses filhos diferentes por seus pais.

7. Como você acha que o Brasil (tanto governo como sociedade) tem lidado com a diversidade sexual?

Da parte do governo, muito mal, pois políticos brasileiros, sendo o Brasil um país laico pela constituição, fez parcerias com religiosos fundamentalistas. A sociedade parece estar tentando se defender contra isso, pois o assunto está a cada dia mais presente nas mídias.



Leia também: 

Exposição em São Paulo discute identidade de gênero e orientação sexual

A luta pelo reconhecimento da identidade de gênero na sociedade brasileira

Curta a nóticia:
Curta o CEERT: