Olhares Revelados - Museu Afro Brasil

Curta a agenda:
Curta o CEERT:
Olhares Revelados - Museu Afro Brasil / Foto: Reprodução - Museu Afro Brasil

Ínicio: 10:00, Domingo, 13 de Janeiro de 2019
Término: 17:00, Domingo, 13 de Janeiro de 2019
Local: Museu Afro Brasil: Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 10, s/n, São Paulo - SP, 04094-050


Vivemos bombardeados de imagens a todo instante, grande parte em razão das diversas redes sociais, as quais se tornaram ferramentas práticas na produção massificada de imagens. A coletiva pretende revelar ao espectador – que vive este momento de banalização da fotografia, com imagens cada vez mais prolixas e sem caráter autoral – “o que há de único e especial do olhar dos fotógrafos escolhidos. A opção por apresentar séries fotográficas de cada artista vem justamente atestar que esses trabalhos foram pesados e medidos com o rigor da técnica e a paixão da arte, com o cuidado do pensador e a criação do artista”, comenta Silvio Pinhatti. Através de uma grande diversidade de trabalhos, é possível identificar o que cada fotógrafo enxerga como belo. “Ampliar essas imagens, expô-las lado a lado – aferindo sentido a cada um desses trabalhos – é uma maneira nobre de resgatar a arte fotográfica”, completa o curador.

A coletiva exibe trabalhos de Eidi Feldon, Gil Reno, Lucila de Ávila Castilho, Paulo Behar, Pedro Sampaio e Tuca Reinés.

A fotógrafa brasileira Andrea Fiamenghi (foto) também participa da coletiva e apresenta 15 fotografias da série realizada a convite do babalorixá Pai Balbino de Paula, na qual documenta a Cerimônia Águas de Oxalá e as festas do calendário religioso do Terreiro em imagens que exibem as danças frenéticas dos orixás, o balanço de suas vestimentas, suas manifestações visuais, culturais e simbólicas, além de contar um pouco da história dos descendentes africanos no Brasil.

A Cerimônia Águas de Oxalá representa um ritual anual de purificação e renovação, realizado durante o mês de outubro. “Considerado um rito de passagem, fim e começo de um novo tempo, tem como referência a água, ciclo de uma nova vida”, comenta Andrea Fiamenghi, que complementa: “Já as Festas, festas públicas, que ocorrem durante todo o ano, pois são várias, seguem um calendário religioso do Terreiro, como exemplo a Procissão de Iamassê, quando sempre a família do Aganju faz louvação aos ancestrais e Orixás”.

Quando: 13 de janeiro

Onde: Museu Afro Brasil - Av. Pedro Álvares Cabral, Parque Ibirapuera - Portão 10 SP

www.museuafrobrasil.org.br

O Museu Afro Brasil promove neste domingo (13), às 11h, o encontro com o curador e artistas da exposição “Olhares Revelados”.

Participam do encontro o curador da mostra, Silvio Pinhatti, além dos fotógrafos Andréa Fiamenghi, Eidi Feldon, Gil Rennó, Lucila de Avila Castilho, Pedro Sampaio e Tuca Reines. Os artistas falarão dos seus trabalhos e de como as fotos que integram a exposição foram feitas.

Não é necessário inscrever-se previamente, basta comparecer ao local da exposição no horário programado.

Lembramos que aos domingos é cobrado ingresso no valor de R$6 (R$ 3 meia entrada). Consulte nossa política de gratuidade no site: www.museuafrobrasil.org.br.

Curta a agenda:
Curta o CEERT: