Eu e Ela: Visita á Carolina de Jesus - Com Dirce Thomaz - Teatro Negro

Curta a agenda:
Curta o CEERT:
Eu e Ela: Visita á Carolina de Jesus - Com Dirce Thomaz - Teatro Negro / Foto: Paulo Pereira - Reprodução - Jornal Nativação

Ínicio: 20:00, Quinta, 09 de Agosto de 2018
Término: 22:30, Quinta, 27 de Setembro de 2018
Local: Teatro Studio Heleny Guariba: Praça Franklin Roosevelt, 184 - República, São Paulo - SP, 01220-020


O Espetáculo apresenta Carolina Maria de Jesus em sua diversidade artística, política e social, a migração de Minas para São Paulo já emprenhada com a literatura cuja a escrita e o gosto se desenvolve e apura em São Paulo. É envolto por essas pesquisas que a narrativa do texto segue a tratar essa artista genial na primeira e na terceira pessoa para tentar elevar o que já é grande para o lugar de magnífico.

A Narração na terceira pessoa busca a Carolina à frente do seu tempo. Nas questões políticas do país e do mundo, que ela entendia muito bem, nas questões sociais sempre crítica as condições que o povo vivia na sua época e ao seu redor, sobre moradia, alimentação e trabalho, frases memoráveis de Carolina. A autora da peça lança uma uma carta da manga! Uma pesquisa para uma tese sobre a vida e obra de Carolina Maria de Jesus. Em fim sobre os estudos científicos divagando por uma diversidade de linguagens, não verbal, verbal, metalinguagem, musical, corporal e multimídia para tentar mostrar em mais uma obra teatral a grandiosidade, força, garra, coragem, loucura, ética e dignidade da pessoa humana.

Narrado as vezes na primeira, as vezes na terceira pessoa, a Carolina mais despojada, família e nos perrengues com os vizinhos, seu olhar crítico sobre o Brasil e o mundo, sobre sua liberdade para amar seus filhos, o amor aos seus parceiros e o amor a arte.

Eu e ela, pretende levar ao público momentos mágicos de arte! Poesia que se mistura o real com o ficcional, a personagem e a autora, divagando entre semelhanças e diferenças entre ambas, a musicalidade e a comunicação multimídia se faz presente por meio de um discurso as vezes duro, as vezes lírico, frases curtas e longas como  se fez e se faz entre, a vida das duas artistas.

Eu e Ela: Visita á Carolina de Jesus - Com Dirce Thomaz

Teatro Studio Heleny Guariba

Endereço: Praça Franklin Roosevelt, 184

2 únicas apresentações neste: Sábado 20h30. Domingo 20h.

Carolina de Jesus é considerada uma das primeiras e mais importantes escritoras negras do Brasil. Um espetáculo envolvente e emocionante que conta a Trajetória dessa grande mulher!!!

Ficha Técnica

Atuadora: Dirce Thomaz

Atriz Criadora: Dirce Thomaz

Preparação corporal: Marco Xavier

Preparação Vocal: Eric D’Ávilla

Coreografia: Juçara Amaral

Designer de Luiz: Décio Filho

Trilha Sonora: Dirce Thomaz e Marco Xavier

Figurino e adereços: Dirce Thomaz

Vídeo Maker: Daniel Garnet

Percussão ou pandeiro : Mestre Valdenor

Catálogo: Mestre Valdenor

Fotografia e arte: Paulo Pereira

Gravador: Henrique Camargo

Revisão de Projetos: Andresa Reis

Produção e Realização: Invasores Companhia Experimental de teatro Negro

 

Apresentação CEU Jambeiro dia 13 de Novembro às 8h30

Apresentação CEU Sapopemba dia 14 de novembro às 9h

Apresentação CEU Casa Branca dia 16 de Novembro às 19h30

Apresentação CEU Vila Curuçá dia 24 de novembro às 15h00

Apresentação CEU Butantan dia 25 de novembro às 9h

Histórico

Invasores Coompanhia Experimental de Teatro Negro

À “Invasores Companhia Experimental de Teatro Negro” nasceu no ano 2000 com o objetivo de escrever e adaptar textos para o teatro negro e dar continuidade aos projetos de pesquisa sobre a cultura negra.

O primeiro trabalho que apresentamos no ano de nascimento da Companhia foi um ensaio aberto do processo de pesquisa iniciado nas aulas de literatura portuguesa que ministrei no curso pré-vestibular do Núcleo afro de pesquisa dos estudantes da PUC processo de trabalho de releitura de “Os Lusíadas”, de Luís de Camões, denominada “Pedaços de Mim”, no Teatro Taib. 2000.

Apresentação de processo de cena da peça Eu e Ela: visita à Carolina Maria de Jesus, 20 de maio de 2017 No lançamento do livro da educadora Lisandra Cortes Pingo “A negritude (En) Cantada do Brasil.” Fundação Lauro Campos

Apresentação de processo de cena da peça Eu e Ela: visita à Carolina Maria de Jesus,17 de maio de 2017 No curso O Século de Stanislaviski na FUNARTE

Performance Memórias de Carolina Maria de Jesus com Dirce Thomaz -EDUSP- Faculdade de Educação da USP. 2015/2016. Performance Memórias de Carolina Maria de Jesus com Dirce Thomaz e Poemas corporais e memórias flutuantes com Marco Xavier e Rosana Ribeiro - Centro Cultural do Viver e da Memória Jabaquara- 2016/ 2015

Seminário o Ator Criador. “ O Século de Stanislaviski. Palestra A atriz criadora e o Teatro negro. Na Funarte novembro de 2016

Realização da oficina de dança com Daniel Amaro FUNARTE. Fundação Nacional de Artes Cênicas. Fevereiro de 2016

A Precursora das Ideias CEUS, Alto Alegre, Água Azul e Sapopemba 2014 - Campo Limpo, Parque Veredas, São Mateus, Alvarenga e Caminho do Mar

Café da manhã com Terezinha Malaquias. Teatro Studio Heleny Guariba, Praça Roosevelt, 184- 2013-

Performance - Café da manhã com Terezinha Malaquias- Direção Dirce Thomaz- Ponto do livro Café & Arte, rua Alves Guimarães 1322 Sumaré - 2012

Guarapiranga e Parelheiros - 2012. Mostra fomento para a cidade de São Paulo X anos, espaço Redimunho, Mostra Teatro de Mulheres Solistas, núcleo do 184 - 2012- O Velho Griô com Marco Xavier, direção Dirce Thomaz , Mostra Teatro de Mulheres Solistas, núcleo do 184 - Mostra fomento ao teatro ao teatro X anos espaço Redimunho - 2012.

Realizamos pesquisas de linguagens musical, teatro e dança para os próximos espetáculos. 2011.

Estreia da peça A Precursora das Ideias no teatro Bela, rua Rui Barbosa em São Paulo.2010

Realizamos a Leitura Dramática da peça “Negras Narrativas: ensaia aberta”, com Dirce Thomaz, Jú Colombo, Juçara Amaral, Lucimara Martins e Luiz Silva (CUTI) em São Paulo. 2009

Lançamos o projeto “Ressonância” no Restaurante Luar de Paraty, São Paulo em 2008.

Realizamos neste mesmo ano um Workshop do processo da peça “A Precursora das Ideias”, na PUC/SP , apresentamos o mesmo, em Ribeirão Pires na Arca, mostra da Escola Livre de Teatro de Santo André e na Mostra de Artes da Faculdade Anhembi Morumbi, São Paulo. Estreamos a Peça “A Mulher do Chapéu”, no Teatro Sérgio Cardoso em 2006 e no Centro Cultural São Paulo em 2007.

Seminário sobre o Negro no mercado de trabalho, Na Cooperativa Paulista de teatro. 2006. Dirigi a leitura dramática Histórias de negro de Carlos Burgos Acosta da República Dominicana. Na Mostra Jornada das Maravilhas: O teatro latino americano em Revista organizada por Alexandre Mate, na ocupação no teatro de Arena Eugênio Kusnet. Participamos da XIII Mostra de teatro Monte azul com a peça Uma Horta Encantada e com a mostra de processo de os Lusíadas denominado “Pedaços de mim”. 2005.

Semana Acadêmica Tuca e Tuca Arena – PUC - SP- Fórum cultural afro brasileiro CEU Aricanduva Mostra de processo de os Lusíadas denominada “Pedaços de mim” 2004.

Currículo da atriz criadora

Celular - 11-991675450 – E-mail-dircethomazdos@gmail.com

Currículo

Dirce Thomaz dos Santos – Atriz - Diretora e Arte-educadora - DRT. 105- PR

Cursou um ano Mestrando em Ciências Sociais - PUC-SP 2007 e graduada e licenciada em Letras Português - PUC/SP 2004, especializou-se em “Docência do Ensino Superior- UNIG 2006 “-

E atriz há mais de trinta anos, e sua trajetória e marcada  por sua participação em diversos  projetos de teatro e cinema

Membro da 30 Comissão de fomento ao teatro para a cidade de São Paulo em 2017

Coletivo Paisagens Flutuantes Mostra de Processo de trabalho e Sarau

Correspondance à Camille Claudel 23, 25 e 27 de maio Centro de .Culturas

Negras do Jabaquara Mãe Sylvia de Oxalá

 

Apresentou processo de cena da peça Eu e Ela: visita à Carolina Maria de Jesus, 20 de maio de 2017 No lançamento do livro da Professora e Educadora Lisandra Cortes Pingo, em 17 de maio de 2017

Na Fundação Lauro Campos. No curso O Século de Stanislaviski na FUNARTE

Participa como pesquisadora na EDUSP com a Drª Monica Amaral; no Projeto de Pesquisas de Políticas Públicas: “O Ancestral e o  contemporâneo nas escolas” . Arte -Educadora no Étnico-Racial – Patrocinado pela FAPESP- SME. Criou e apresentou a performance sobre Carolina - Ministrou cursos na SME – Projeto Étnico Racial. Lei 10639/2003- UAPI- Universidade Aberta da Pessoa Idosa, Unifesp Santo Amaro, CEU- Canto do Amanhecer e CEU Aricanduva. SMDH.

Cursou por 10 meses o CURSO DE FORMAÇÃO PARA TÉCNICO EM ILUMINAÇÃO CÊNICA.  Com os profissionais Coordenação Geral Toninho Rodrigues, coordenação pedagógica Nezito, Reis, Décio Filho e Geraldo Fernandes. Secretaria, secretária Daniele Frasão. Local Teatro do Incêndio.

Trabalhou com os  diretores  - Antunes Filho no espetáculo “ Xica da Silva”- Maurício Abud – “Os negros de Jean Genet”,  Alexandre Mate  “Dramaturgia colaborativa,  peça-  Nenhum Alguém em lugar Algum e Ubu Presidente como mãe Ubu”,  Lucélia Sérgio  na escrituração e interpretação  na peça “ Engravidei Pari Cavalos”, Beta Nunes “ A mulher do Chapéu”,   Eduardo Silva- “Leituras sobre Luís Gama”Com  Antônio R. Toscano – pesquisou  “História e estética do teatro” por 3 anos, estudou com  Claudia Schapira, “ Direção” na ELT,    È autora  de  ;” Os Sinos dobram por Elas”, “O Drama da Amélia”, “Uma Horta Encantada”, “Pedaços de Mim”, “A Precursora das Ideias”, “Negras Narrativas . Participou de 4 ed.do Fórum de Performance Negra em Salvador. Foi uma  das realizadoras e palestrante do  projeto “O século de Stanislaviski -  Atriz criadora e o teatro negro” - Funarte. No Teatro do Incêndio foi palestrante no projeto  “Terra Mestiça –  Sertanejos, Lavadeiras e Cantos”. Cinema. Curso de roteiro com Hilton Lacerda - Memorial da America Latina.Trabalhou com os diretores de cinema  André Marouço  longa-metragem “ Causa & Efeito”, Luiz Pilar  curta-metragem “ O papel e o Mar”,  Viviane Ferreira “ O dia de Jerusa”,  May Manão “Menarka-As meninas de Vera Cruz”,  Eddie Coelho“ Um Ceú sem Heróis”,  Renato Cândido “ Dara A primeira vez que fui ao Céu”, Karen Furbino “ Adalgisa”, e   Hap Viegas “Clip Gueto.   

Performance Memórias de Carolina Maria de Jesus com Dirce Thomaz -EDUSP- Faculdade de Educação da USP. 2015/2016. Performance Memórias de Carolina Maria de Jesus com Dirce Thomaz e Poemas corporais e memórias flutuantes com Marco Xavier e Rosana Ribeiro - Centro Cultural do Viver e da Memória Jabaquara- 2016/ 2015

Seminário o Ator Criador. “ O Século de Stanislaviski. Palestra A atriz criadora e o Teatro negro. Na Funarte novembro de 2016

Fotos do espetáculo:

Foto: Paulo Pereira

Foto: Paulo Pereira

Foto: Paulo Pereira

Foto: Paulo Pereira

Foto: Paulo Pereira

Foto: Paulo Pereira

Foto: Paulo Pereira

Foto: Paulo Pereira

Curta a agenda:
Curta o CEERT: