Eleguá, menino e malandro: ancestralidade africana para crianças em peça gratuita no Centro Cultural SP

Curta a agenda:
Curta o CEERT:

Ínicio: Sábado, 22 de Abril de 2017
Término: Domingo, 21 de Maio de 2017
Local: Centro Cultural São Paulo (CCSP): Sala Jardel Filho / Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso, São Paulo - SP, 01504-000


Eleguá é o mais importante dos orixás na santeria cubana. Representado por uma criança, ele é muito travesso, zombador e brincalhão. O espetáculo Eleguá, menino e malandro investiga a ancestralidade africana na cultura de países como Cuba e Brasil. Desde a tradição oral, passando pela música, pelas danças afro-brasileiras e afro-caribenhas. Cada um desses movimentos é apresentado de forma lúdica no espetáculo infantil que estreiou dia 15 de abril, e segue até 21 de maio, encenado aos sábados e domingos, às 16h, no Centro Cultural São Paulo (CCSP).

A história se divide num primeiro momento em narrar a criação do mundo, a partir da visão cosmogônica africana, o nascimento e a relação de Eleguá com sua família.  Logo a seguir, a rua passa a ser o cenário dos acontecimentos e a encenação procura aproximar o mito das crianças e jovens dos dias de hoje utilizando elementos do rap, do funk e do blues, movimentos de expressão cultural e identidade negra. As linguagens que nasceram das ruas e são desdobramentos contemporâneos da cultura tradicional. Até mesmo a figura do repentista nordestino aparece como ferramenta da nossa narrativa.

Todos esses recursos também são usados para apresentar a crianças e jovens uma outra visão da sociedade, além do roteiro eurocêntrico.

São muitos nomes para o integrante da família real dos orixás, Eleguá, Elegba, Elegbara, Exu e muitas vezes ele é injustiçado, tendo suas histórias e suas características distorcidas, sendo cercado de preconceito e discriminação. Segundo o sociólogo francês Roger Bastide, “Exu, ou Eleguá, é o orixá mais incompreendido e caluniado do panteão afro-brasileiro”.

Serviço:

Eleguá, menino e malandro

Quando: 15 de abril a 21 de maio (sábados e domingos, às 16h)
Onde: Sala Jardel Filho / Centro Cultural São Paulo (CCSP)
Rua Vergueiro 1000 – Paraíso – São Paulo
tel 3397 4002 / ccsp@prefeitura.sp.gov.br
Entrada: gratuita
Sem estacionamento
Faixa etária: livre
Acesso para cadeirantes na parte superior da sala Jardel Filho

Curta a agenda:
Curta o CEERT: